Informações faltantes no registro de candidatura podem ser juntadas remotamente

Novo módulo de peticionamento avulso deve ser usado apenas para atos que não necessitem de advogado

Logo Eleições 2020

Para manter o distanciamento necessário, por conta da crise sanitária do novo coronavírus, a Justiça Eleitoral coloca à disposição ferramenta para que partidos políticos, coligações e candidatos possam apresentar petições e documentos a serem juntados aos processos de registro de candidaturas já autuados no sistema de Processo Judicial Eletrônico (Pje).

A novidade, disponível desde segunda-feira (21), só poderá ser usada nos casos nos quais não é exigida a representação por advogado. Assim, partidos, coligações e candidatos poderão atender solicitações como apresentação de algum documento que esteja faltando no processo de registro de candidatura, por exemplo, uma certidão criminal, comprovante de escolaridade ou declaração de bens. A ferramenta também pode ser usada para pedir alteração de foto do candidato ou número da urna, entre outras possibilidades.

Pelo mesmo sistema, o cidadão, no gozo de seus direitos políticos, pode apresentar notícia de inelegibilidade. Já as eventuais impugnações ao registro de candidatura que candidatos, coligações e partidos podem apresentar necessitam de advogado e, portanto, não podem ser encaminhadas pelo sistema de peticionamento avulso.

Mais informações sobre o módulo de peticionamento externo e o acesso ao formulário de peticionamento avulso podem ser acessadas no link: http://www.tse.jus.br/servicos-judiciais/processos/processo-judicial-eletronico/peticionamento-avulso

A utilização do sistema está regulamentada na Resolução TSE nº 23.630/2020 que trata sobre o atendimento presencial nos cartórios eleitorais para a prática de atos indispensáveis ao exercício de direitos relativos ao processo de registro de candidatura, nas Eleições 2020.

Últimas notícias postadas

Recentes