Youtube
facebook
Twitter
Rss
Flickr

Imprensa

3 de setembro de 2015 - 13h30

Identificação biométrica
Sua digital faz toda diferença
Cadastramento biométrico - Recadastramento Biométrico - Justiça Eleitoral
Biometria
Mão - Dedo - Computador - Leitor biométrico

TRE estende cadastramento biométrico para todo o Estado

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) estendeu o cadastramento biométrico para os cartórios eleitorais de todo o Estado. Com essa medida, o tribunal paulista pretende ampliar a curto prazo o número de eleitores com biometria, a fim de atender meta estabelecida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A partir de 1º de outubro, o eleitor que procurar o cartório para solicitar o título pela primeira vez, fazer a transferência de domicílio eleitoral ou revisão de dados, passará pelo cadastramento biométrico, o que inclui a coleta das digitais de todos os dedos das mãos, além de fotografia e assinatura digital, quando disponível.

Segundo o presidente do Tribunal, desembargador Antônio Carlos Mathias Coltro, apesar de o comparecimento não ser obrigatório, é muito importante que todos façam o cadastramento. “Estamos adiantando esse trabalho aos poucos para não causarmos transtornos aos eleitores, tendo em vista nosso expressivo eleitorado”, explica.

O presidente alerta que se deixarem de atender ao chamamento da Justiça Eleitoral, os eleitores “poderão enfrentar grandes filas num futuro não muito distante”. A meta do TSE é cadastrar todo o eleitorado do Brasil até 2018.

Agendamento obrigatório

O agendamento do atendimento, já disponível, é obrigatório, considerando a capacidade diária limitada para recepção dos eleitores.

Para agendar, basta acessar a página. Após é só ir ao cartório eleitoral na data marcada, levando um documento, comprovante de residência e o título eleitoral, se tiver. Para o primeiro título dos homens, que tem entre 18 a 45 anos, é necessário também o comprovante de quitação do serviço militar.

Biometria no Estado

A biometria é uma tecnologia adotada pela Justiça Eleitoral para dar mais segurança à identificação do eleitor. Antes da entrada na cabine de votação, o mesário solicita que o eleitor posicione um dos seus dedos (polegar ou indicador) no leitor do microterminal e, em seguida, ele é liberado para votar na urna eletrônica.

Eleitores de 15 municípios do Estado de São Paulo já utilizaram o sistema. As cidades são: Águas de São Pedro, Analândia, Corumbataí, Embu das Artes, Ipeúna, Itirapina, Itupeva, Jundiaí, Louveira, Nuporanga, Sales Oliveira, Santa Gertrudes, Santa Maria da Serra, São Pedro, Vinhedo. Nesses locais, os eleitores foram identificados pela digital nas eleições de 2014. 

 

Confira o material de divulgação:

 

Siga nosso twitter oficial @TRESPjusbr 

Gestor Responsável: Coordenadoria de Comunicação Social +