Presidente Carlos Eduardo Cauduro Padin se despede do TRE

Magistrado integrou a Corte por oito anos; foi juiz da propaganda eleitoral e atuou como juiz efetivo nas classes juiz de direito e desembargador

Despedida Dr. Padin

O desembargador Carlos Eduardo Cauduro Padin participou, na tarde desta terça-feira (17), de sua última sessão como presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP).

Em nome da Corte, o vice-presidente e corregedor regional eleitoral, desembargador Waldir Sebastião de Nuevo Campos Junior, disse que Cauduro Padin “desenvolveu uma gestão diferenciada, baseada nos valores da moral e da ética e de uma impessoalidade republicana, garantindo a legitimidade do processo político-eleitoral”.

O advogado Alexandre Rollo, representando a seção paulista da Ordem dos Advogados do Brasil, lembrou que, nas duas passagens em que atuou na Corte, tanto na qualidade de juiz de direito como na de desembargador, Cauduro Padin “deixou sua marca de inteligência, presente em votos que serão sempre uma luz a nos guiar”.

Representante do Ministério Público Eleitoral, o procurador Osvaldo Capelari Júnior destacou o “dom de agregar” do presidente do TRE-SP, de que fez prova sua atuação serena nas movimentadas eleições de 2018.

Os demais integrantes da Corte também cumprimentaram o presidente.

O presidente Carlos Eduardo Cauduro Padin, então, agradeceu as manifestações proferidas por seus pares e demais autoridades, dizendo que deixa a Corte satisfeito por ver que os objetivos para desenvolver uma administração com eficiência foram alcançados, graças aos esforços de todos. “Agradeço pela sinergia que conseguimos instalar aqui. Não haveria resultados se não fosse a união de todos. O Tribunal é um só. Procurei incentivar e, sempre que possível, cobrar responsabilidades. É como dirigir uma orquestra: todos os instrumentos executam suas notas, para produzirmos o mesmo som, harmônico”.  

Últimas notícias postadas

Recentes