Eleitores de Cajamar, Lagoinha e Macaubal elegem novos prefeitos neste domingo (17)

O horário de votação é das 8h às 17h

 A decisão foi proferida pelo presidente do TRE-RN, Desembargador Glauber Rêgo, juntamente com os membros da corte eleitoral e a Procuradora Regional Eleitoral do RN

Os eleitores dos municípios de Cajamar, Lagoinha e Macaubal voltam às urnas neste domingo (17) para elegerem novos prefeitos e vice-prefeitos. O horário de votação é das 8h às 17h.

Em Cajamar, oito candidatos concorrem ao cargo de prefeito. Em Lagoinha, concorrem quatro e, em Macaubal, são três. Para conhecer os candidatos, acesse o sistema divulgacandcontas e, no canto direito da página, clique no menu retrátil e em Eleições Suplementares.

Estarão aptos a votar neste domingo os eleitores em situação regular e com domicilio eleitoral nas cidades até o dia 9 de maio de 2018. Cajamar, na Grande São Paulo, tem 62.772 eleitores. Lagoinha, na região do Alto Paraíba, conta com 5.061 e Macaubal, a 500 km da capital, tem 5.947 eleitores.

Os resultados dos pleitos poderão ser acessados no domingo por meio do sistema de Divulgação de Resultados de Eleições, o Divulga. A diplomação dos novos prefeitos tem a data-limite de 22 de abril para ser realizada. Os candidatos eleitos cumprirão mandato até 31 de dezembro de 2020.

A realização de nova eleição está prevista no artigo 224, parágrafo 3º, do Código Eleitoral (Lei nº 4.737/1965). Segundo o dispositivo legal, será convocada nova eleição quando a decisão da Justiça Eleitoral importar o indeferimento do registro, a cassação do diploma ou a perda do mandato de candidato eleito, independentemente do número de votos anulados.

Entenda os casos

Os mandatos da prefeita eleita de Cajamar, Ana Paula Polotto Ribas (PSB), e da vice, Dalete de Oliveira (PCdoB), foram cassados pela Justiça Eleitoral por prática de abuso de poder político e econômico nas eleições municipais de 2016.

Em Lagoinha, foram cassados os mandatos do prefeito Claudio Henrique da Silva (MDB), e do vice, Francisco Diogo de Carvalho (PSD), também por abuso de poder econômico.

Já em Macaubal, o mandato do prefeito, João Florêncio Neto (PSDB), foi cassado em 2018 pela Câmara Municipal, por ato de improbidade administrativa.

Acesse as Resoluções

 

Curta nossa página no Facebook www.facebook.com/tresp.oficial 

Siga nosso twitter oficial @trespjusbr 

Siga nosso Instagram @trespjus 

Últimas notícias postadas

Recentes