EJEP, palestras e uma pitada de Paulo Freire

Ação

Paulo Freire (1921-1997), educador brasileiro, foi um dos mais importantes pedagogos do século XX. Suas ideias de diálogo como princípio, formação da consciência, ação cultural e emancipação continuam influenciando a todos que estão envolvidos com a educação.

Foi com este espírito que a Escola Judiciária Eleitoral Paulista (EJEP) recepcionou estudantes de Direito da UNIP - Santos, no dia 26 de março, numa exposição para falar sobre o papel da Justiça Eleitoral (funções e responsabilidades), as principais ações eleitorais que ensejam a perda de mandato, o caminho percorrido pelo candidato até chegar à urna e, ainda, a segurança da urna eletrônica.

Os alunos esclareceram suas dúvidas, principalmente sobre as fake news (notícias falsas) relacionadas ao sistema eletrônico de votação nas últimas eleições.

Por fim, os alunos tiveram a oportunidade de assistir à sessão plenária do TRE, onde foram saudados pelo presidente do TRE, des. Carlos Eduardo Cauduro Padin, e pelos demais membros da Corte. Lá, os alunos tiveram a oportunidade de acompanhar um julgamento de prestação de contas de partido, observando atentamente a sustentação oral de uma jovem advogada.

Uma das alunas deixou o seguinte depoimento: “Esta visita me deixou com vontade de conhecer mais sobre a Justiça Eleitoral e ampliou meu conhecimento referente ao sistema eleitoral. Todos da EJEP foram muito receptivos e conseguiram passar o conhecimento de maneira clara, me envolvendo no assunto”.

O desembargador Luiz Guilherme da Costa Wagner, professor da turma e ex-membro do TRE-SP, acompanhou parte da aula e falou do seu carinho pelo Eleitoral e do respeito que tem pelo trabalho dos que aqui atuam.

A EJEP pretende agir como um educador nesse tipo de ação, informando e esclarecendo dúvidas nestes tempos tão inquietantes, num diálogo com os estudantes e cidadãos sobre um ramo tão precioso para a democracia, como é o eleitoral.