Faltam 13 dias: Compra e venda de votos é crime eleitoral

#vempraurna – Punição é de até quatro anos de reclusão; candidato também está sujeito à cassação do registro ou, se eleito, à perda do mandato

TRE-SP - Série #vempraurna - 24/9

A compra e venda de voto é crime eleitoral, podendo levar à prisão e implicar a perda do registro da candidatura ou do diploma do candidato eleito, ainda que a oferta não seja aceita pelo cidadão, conforme a legislação brasileira.

Ao tipificar esse crime, o Código Eleitoral (Lei nº 4.737/65) envolve tanto quem compra o voto quanto o eleitor que recebe algo em troca, estabelecendo pena de reclusão de até quatro anos a quem praticar o crime de “dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber, para si ou para outrem, dinheiro, dádiva, ou qualquer outra vantagem, para obter ou dar voto e para conseguir ou prometer abstenção, ainda que a oferta não seja aceita” (artigo 299).

Já a Lei Eleitoral (nº 9.504/97) contém norma direcionada ao candidato, proibindo-o de “doar, oferecer, prometer, ou entregar, ao eleitor, com o fim de obter-lhe o voto, bem ou vantagem pessoal de qualquer natureza, inclusive emprego ou função pública, desde o registro da candidatura até o dia da eleição” (artigo 41-A). As punições previstas são multa de até R$ 53.205 e cassação do registro de candidatura ou, se eleito, do diploma que assegura o exercício do mandato.

Esse dispositivo da Lei Eleitoral foi inserido em 1999, após intensa mobilização popular pela adoção de norma legal que aumentasse a punição dos políticos que praticam a compra de votos (Lei 9.840/99).

Pesquisa encomendada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nas eleições de 2014 mostrou que a compra e venda de votos ainda era praticada no Brasil: 28% disseram ter conhecimento ou haver testemunhado a prática desse crime. A pesquisa foi realizada em sete capitais, tendo entrevistado quase 2 mil pessoas, de todas as regiões e classes sociais e com idades entre 18 e 60 anos.

 

#vempraurna esclarece o funcionamento do sistema proporcional

#vempraurna mostra onde consultar local de votação

#vempraurna explica a candidatura sub judice

#vempraurna publica as regras do uso de equipamentos de som

#vempraurna apresenta as regras da propaganda nas ruas

#vempraurna chama atenção para o impulsionamento na internet 

#vempraurna recomenda cautela ao eleitor nas redes sociais

#vempraurna lembra que candidaturas femininas ainda são minoria

#vempraurna divulga a prestação parcial de contas

#vempraurna informa sobre cargo de presidente

#vempraurna informa sobre o governador

#vempraurna fala sobre as atribuições do senador

#vempraurna explica o papel dos deputados

#vempraurna mostra como evitar e-mails indesejados de campanha

#vempraurna apresenta o sistema de candidaturas 

#vempraurna reforça que eleitor pode ter título na tela do celular

#vempraurna destaca importância do voto

Últimas notícias postadas

Recentes