25 de agosto de 2015 - 17h11
Mais informações sobre o conteúdo Impressão
Banner com a frase: Biometria.

Identificação biométrica

Cadastramento biométrico é o processo de atualização dos dados constantes do cadastro eleitoral, com o objetivo de implantar a identificação de cada eleitor através de impressão digital e fotografia.

A Justiça Eleitoral adotou a biometria para garantir ainda mais segurança ao processo eleitoral. A implantação no país vem sendo gradual, já que é necessário convocar todo o eleitorado para a revisão biométrica.

A zona que tiver todo o seu eleitorado cadastrado biometricamente estará apta a, na eleição seguinte à revisão, utilizar urna equipada com identificação biométrica, que somente é liberada para o voto após o reconhecimento das digitais do eleitor.

No Estado de São Paulo, o cadastramento biométrico já está disponível na capital e nas cidades de Carapicuíba, Diadema, Guarulhos, Osasco, Santo André e São Bernardo do Campo. Não há convocação obrigatória para os eleitores dessas cidades, mas se comparecer ao cartório a captura das digitais será feita.

O atendimento nos cartórios eleitorais aptos à coleta de dados biométricos é realizado exclusivamente por agendamento, cujo objetivo é evitar filas e demora no atendimento.

Nos postos eleitorais instalados nas unidades do Poupatempo (Carapicuíba, Diadema, Guarulhos, Osasco, Santo André, São Bernardo do Campo e São Paulo - Itaquera, Lapa, Santo Amaro) o agendamento não é necessário

O cadastramento biométrico é feito com a utilização do chamado "Kit Bio", composto de dispositivo de capturas de fotos, escâner para captura de digitais, maleta de transporte e cenário (mini-estúdio fotográfico com assento).

Com o Kit Bio, a equipe treinada da Justiça Eleitoral realiza a coleta das impressões digitais, além de fazer a fotografia dos eleitores de maneira rápida e fácil. Um escâner de altíssima resolução permite uma leitura de qualidade das impressões digitais e um programa de computador faz o controle de qualidade automaticamente.